O valor da obra está orçado em R$ 19.488.581,34 milhões, recursos oriundos do Tesouro Estadual, por meio do PRO Piauí

O secretário de Estado da Fazenda e coordenador do PRO Piauí, Rafael Fonteles, e o diretor-geral do Instituto de Desenvolvimento do Piauí (Idepi), Leonardo Sobral, assinam, nesta sexta-feira (19), a ordem de serviço para o início do segundo trecho da rodovia PI-392, considerada uma das mais importantes para o escoamento da produção de grãos do estado. A assinatura do documento será durante a abertura da colheita da soja no Piauí safra 2020/2021, evento que será realizado no município de Baixa Grande do Ribeiro.

Conhecida como Rodovia da Soja, a PI-392 tem 272 km de extensão e liga o município de Ribeiro Gonçalves (divisa com o Maranhão) a Bom Jesus, passando por Baixa Grande do Ribeiro, Serra Uruçuí, Serra das Laranjeiras (Entroncamento com a Rodovia Transcerrados/PI-397) e Currais.

O trecho de responsabilidade do Idepi tem 26,86 km de extensão e começa depois de Baixa Grande do Ribeiro, no quilômetro 16,50, no sentido Currais, terminando depois da sede da Bunge Alimentos, no quilômetro 43,36. As obras do trecho anterior, de responsabilidade do Departamento de Estradas e Rodagens (DER), já foram iniciadas pelo órgão.

“Não temos dúvida sobre a importância dessa rodovia, que é essencial e estratégica para o escoamento da soja, que a cada ano supera todas as expectativas, seja pela quantidade de grãos produzidos seja pelo aumento da área cultivada, fatos que contribuem para o desenvolvimento econômico do sul do estado e do Piauí como um todo”, afirma Leonardo Sobral.

A rodovia PI-392 é umas das obras prioritárias do governo e está inclusa dentro do PRO Piauí, sendo pauta importante de vários encontros entre representante do Governo do Estado e os produtores da região, representados pela Associação dos Produtores de Soja do Estado do Piauí (Aprosoja-PI), entidade de classe que congrega os produtores de soja e outras culturas.

O diretor-geral do Idepi ressalta que vem acompanhando, junto ao Governo do Estado, todas as tratativas sobre o assunto, especialmente desde 2019 quando assumiu a gestão do órgão. “Essa é uma prioridade também nossa e fizemos questão de participar de reuniões com os produtores de soja, ouvir suas reivindicações e lutar para que as obras sejam, finalmente, iniciadas e concluídas ainda este ano”, afirma Sobral.

Segundo o gestor, o valor da obra está orçado em R$ 19.488.581,34 milhões, recursos oriundos do Tesouro Estadual, por meio do PRO Piauí.