“Vamos abrir o sistema pra todo mundo. Todo mundo pode percorrer as paradas de ônibus e pegar passageiro”, declarou o secretário de Finanças de Teresina

O secretário de Finanças e vice-prefeito de Teresina (PI), Robert Rios (PSB), afirmou que a prefeitura vai buscar meios alternativos caso as empresas responsáveis pelo transporte público da capital se recusem a funcionar nas atuais condições.

“Agora os transportes querem mais dois milhões [de reais], aí se a gente pagasse acaba a greve mas no mês seguinte vem de novo mais dois milhões. Não é assim. Esse tempo acabou” afirmou, em coletiva de imprensa na manhã desta quinta-feira (18/02).

“Vamos abrir todos os estilos de transporte. Nós temos aí na cidade milhares de pessoas desempregadas querendo usar táxis, uber, van. Vamos abrir o sistema pra todo mundo. Todo mundo pode percorrer as paradas de ônibus e pegar passageiro”, declarou.

De acordo o secretário, o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (SETUT) está pedindo R$ 2 milhões para o sistema voltar a operar.

A greve de motoristas e cobradores dos ônibus coletivos já dura 11 dias. O prefeito Dr. Pessoa (MDB) anunciou ontem (17/02) que vai municipalizar o transporte coletivo, pois já tentou dialogar com empresários do setor em três ocasiões diferentes mas o impasse permanece.

O prefeito também defendeu uma revisão na gratuidade da passagem do transporte coletivo de Teresina, pois, segundo ele, pessoas que não possuem direito estariam usufruindo do benefício.

Fonte: JTNEWS