O mutirão aconteceu nos dias 24, 25 e 26 de setembro com a realização de 20 cirurgias ortopédicas

Desde o início da pandemia da Covid-19, as cirurgias eletivas – aquelas agendadas e que não tem caráter de emergência – do Hospital Regional Justino Luz, em Picos, foram suspensas seguindo os protocolos de prevenção do enfrentamento ao novo coronavírus. Com isso, alguns pacientes que já aguardavam por um procedimento, assim como, aqueles que deram entrada no setor naquele período, tiveram que aguardar, elevando o o número de leitos ocupados no setor da ortopedia.

Com o objetivo de reduzir a demanda reprimida, no último fim de semana, de 24 a 26 de setembro, a Fundação Piauiense de Serviços Hospitalares (Fepiserh) e o hospital realizaram um mutirão de cirurgias ortopédicas, quando efetuaram 20 procedimentos, sendo a maioria deles de fraturas.

De acordo com o coordenador do setor de ortopedia do Hospital Justino Luz, José Ayres Junior, a ortopedia é uma das especialidades que possui o maior número de demandas no hospital e a entrada de pacientes vítimas de acidentes automobilísticos e quedas de animais é cada vez maior. “Além de ajudar a dar vazão aos leitos, conseguimos adiantar o atendimento em mutirão, pois eram 22 leitos ocupados com pacientes à espera de cirurgias”, informa Ayres.

O coordenador explica ainda que, agora as cirurgias eletivas voltarão a serem realizadas normalmente, com uma média de três a quatro por dia, intercalando com as cirurgias de emergência.

Segundo a diretora-geral, Samara Sá, o objetivo do mutirão é proporcionar atendimento em curto período e liberar os leitos de ortopedia da unidade prestando um atendimento humanizado à população. “Assim, evitamos a longa permanecia dos pacientes na unidade, dando maior rotatividade aos leitos cirúrgicos do hospital, tendo em vista que, esse é referência de cirurgias ortopédicas para Picos e a macrorregião”, explica Samara.

O presidente da Fepiserh, Pablo Santos, revela que foram executadas melhorias no hospital que contribuíram para agilizar a volta das cirurgias eletivas, como a reforma de duas salas do centro cirúrgico, além de, reforma de uma terceira sala que está em fase de conclusão.

De acordo com Pablo Santos, o Hospital Justino Luz está retomando os atendimentos da área não covid de forma gradual e segura. “Tivemos que pausar os procedimentos eletivos por conta da pandemia, mas agora, com segurança para colaboradores e pacientes, estamos retornando com os serviços de forma planejada, com o hospital devidamente estruturado e adaptado às novas regras de proteção”, pontua o gestor.

Participaram do mutirão, a equipe de ortopedia do Hospital Regional Justino Luz, formada pelos ortopedistas José Ayres Junior, Rennan Xavier, Flávio Hermano e Fábio Martins, a anestesiologista Daniela Modesto, os instrumentadores Jefferson Santos e Edgilson Expedito, o supervisor de material ortopédico Manoel Firmino, além de enfermeiros, técnicos de enfermagem e equipe de limpeza e maqueiros.