“Católico, é tido como um dos desembargadores mais produtivos entre seus pares: profere uma média de 600 decisões por dia”, descreveu Lauro Jardim

O colunista Lauro Jardim afirmou em O Globo desta quarta (30) que Jair Bolsonaro escolheu um “azarão” para a vaga de Celso de Mello no Supremo Tribunal Federal.

Enquanto a imprensa faz apostas entre André Mendonça, Marcelo Bretas, Jorge Oliveira, Augusto Aras, Bolsonaro teria se reunido na terça com o piauiense Kassio Nunes, para bater o martelo.

Nunes é desembargador do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1). “Católico, é tido como um dos desembargadores federais mais produtivos entre seus pares: profere uma média de 600 decisões por dia”, descreveu Jardim.

“Há algum tempo, Nunes trabalhava sua ida ao STJ. Mas Bolsonaro tinha outros planos para ele.

O jornalista dá a indicação como certa e afirma que Aras, Mendonça, Bretas e Oliveira terão de aguardar a próxima vaga que abrir, com a aposentadoria de Marco Aurélio Mello em 2021.

Celso de Mello antecipou a aposentadoria para 13 de outubro.

Fonte: Jornal GGN