As ligações clandestinas de energia elétrica, conhecidas como gambiarras, surgem como consequência do crescimento desordenado das cidades e representam um perigo para quem as instala e aos usuários, que além da irregularidade cometida, sobrecarregam o sistema e geram riscos para a região onde estão localizadas.

Buscando sempre levar energia com qualidade e segurança aos clientes, a Equatorial Piauí segue investindo na regularização da rede elétrica. Em 2019 e 2020, a distribuidora realizou obras em 11 municípios no Estado, garantindo aos clientes o uso da energia elétrica com segurança e mais economia. Nesses projetos, já foram investidos R$ 10 milhões. Na capital, a regularização na Vila Nova Esperança, por exemplo, beneficiou 772 famílias, com um investimento de quase R$ 1,5 milhão.

“Agora está bom. Antes aqui faltava energia direto. Depois que regularizou, não faltou mais energia. A gente sente mais segurança no dia a dia”, afirmou a dona de casa Luiza Gonçalves, moradora do município de Amarante, que recebeu investimentos para regularização da rede. Os investimentos seguem em 2020. Em Teresina, as obras acontecerão no Parque Vitória e Residencial Padre Humberto. Também no interior do Estado, em municípios como Avelino Lopes, Luzilândia, Jacobina, Inhuma, São João do Arraial, Capitão de Campos e Palmeira do Piauí.

“A Equatorial investe de Norte a Sul, melhorando o fornecimento de energia para a população piauiense e garantindo o desenvolvimento do estado. Desde o ano passado, foram realizados investimentos em quatro bairros da capital e em outros 11 municípios. Com a nova rede, os clientes ficam regulares com a distribuidora, e em sua maioria podem se cadastrar na Tarifa Social Baixa Renda e garantirem o desconto na conta de energia”, explica Antônio Simões, Gerente de Obras e Manutenção da Equatorial Piauí.

Tarifa Social
Os clientes, após se regularizem junto a distribuidora, devem ficar atentos ao uso dos equipamentos, para ter um consumo de acordo com a sua realidade. E para garantir desconto na conta de energia, os consumidores, que se enquadram nos critérios do Programa Tarifa Social Baixa Renda, como ter NIS válido e renda familiar mensal per capita (por pessoa da família) menor ou igual a meio salário mínimo nacional, podem se inscrever por meio dos canais digitais da Equatorial: pela agência virtual, no site www.equatorialpiaui.com.br; com a assistente virtual Clara, pelo WhatsApp (86) 3228-8200 e pela central 0800 086 0800. O consumidor que não possui o NIS, ou ele está desatualizado, pode utilizar o site da Secretaria da Assistência Social e Cidadania – SASC, www.sasc.pi.gov.br. A regularização do NIS ou a obtenção acontecem também nos CRAS (Centro de Referência de Assistência Social), que durante o período de pandemia da COVID-19, em muitos municípios, segue trabalhando com agendamento.