O Tribunal de Justiça do Estado do Piauí (TJ-PI) superou, esta semana, a marca de um 1,7 milhão de atos processuais realizados desde a instauração do regime de teletrabalho, iniciado no dia 17 de março. Os dados são da plataforma de Produtividade Semanal do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Entre os dias 17 março e 31 de maio, data da última atualização, foram expedidas 44.241 sentenças e acórdãos, além de 43.514 decisões. Foram realizados, ainda, 1.545.651 movimentações e 118.389 despachos. No total, 1.751.795 atos foram executados nas onze semanas de regime de teletrabalho, o que indica uma média de cerca de 160 mil atos por semana.

Para o desembargador Sebastião Ribeiro Martins, presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Piauí (TJ-PI), esses números confirmam o comprometimento contínuo do Poder Judiciário com a prestação de serviços para o jurisdicionado piauiense nesta etapa difícil. “Estes são muitos positivos. Indicam um acréscimo na média dos nossos atos por semana, o que significa que o colaborador da Justiça está cada vez mais empenhado neste período de teletrabalho, o que é muito bom”, disse o desembargador.

O presidente do TJ-PI também voltou a destacar a importância da digitalização do Judiciário: “Também podemos observar a importância que recursos digitais como o Processo Judicial Eletrônico (PJe) e o Sistema Eletrônico de Informação (SEI) têm para a manutenção do trabalho da Justiça. Isso demonstra a necessidade de ampliarmos ainda mais a digitalização do Judiciário, pauta que tem sido um dos pilares da nossa gestão, com um trabalho valoroso da Corregedoria Geral da Justiça”, completou.

Para o corregedor-geral da Justiça, desembargador Hilo de Almeida, este é um momento que sublinha o compromisso do poder Judiciário com a continuidade do trabalho prestado à sociedade piauiense. “A Justiça não pode parar. Todos têm se esforçado durante o regime de trabalho remoto para entregar à população o serviço que merece. Quero agradecer nossos servidores e magistrados pelo empenho, reforçando a importância do seu trabalho nesse momento”, declarou.

Teletrabalho
Por recomendação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o TJ-PI atua em regime de plantão extraordinário, com adoção de teletrabalho e trabalho remoto. O plantão extraordinário nas primeira e segunda instâncias funciona das 8h às 14h, em dias úteis. Magistrados, servidores, colaboradores e estagiários exercem suas atividades remotamente. A medida é regulamentada pela Portaria nº 1020/2020, da Presidência do TJ-PI e da Corregedoria Geral da Justiça do Estado do Piauí.