Com o número de casos de covid-19 a disparar no Brasil, o desporto é apenas mais um dos sectores afectados. Os testes realizados a jogadores e funcionários do departamento de futebol do Flamengo permitiram detectar 38 infecções, três das quais em jogadores do plantel treinado por Jorge Jesus. Ainda assim, o plano de retomar os treinos na próxima semana continua de pé.

Foram 293 os exames realizados (dois de sangue e um através de secreções respiratórias) e 38 os casos positivos, o que perfaz 13% do total. Os nomes dos futebolistas infectados não foram divulgados, mas tudo indica que este contratempo não deite por terra o plano de trabalho previsto para os próximos dias. Até porque têm sido acelerados os protocolos que visam minimizar o risco de contágio. 

“O Flamengo reafirma que está trabalhando em total sintonia com as autoridades governamentais de forma a, com toda a responsabilidade e segurança, colaborar com o importante retorno às atividades [sic] do futebol no menor prazo possível”, esclareceu a direcção do clube, em comunicado.

Esta actualização surge dias depois da morte do massagista do clube, de 68 anos, vítima precisamente do novo coronavírus, o que fez soar ainda mais altos os alarmes no Ninho do Urubu. 

O plano de contingência que o Flamengo, campeão brasileiro pela mão de Jorge Jesus, põe agora em marcha é apenas uma das sequelas do surto de covid-19, que já tinha obrigado a um acordo entre a direcção do clube e os jogadores para uma redução salarial significativa.