Conhecida por ser uma das mais tradicionais praças esportivas do estado do Piauí, a Arena Verdão está passando pelos últimos ajustes para receber a instalação de um hospital de campanha, que atenderá pacientes com a Covid-19 no Piauí. O local foi escolhido por conta de sua localização estratégica, no centro da capital, estacionamento próprio, e pela estrutura composta por várias salas administrativas. 

A instalação e montagem da estrutura está a cargo da empresa Progen S.A, que possui comprovada capacidade técnica para execução dos serviços e foi responsável pela instalação de cerca de 2  mil leitos de campanha em São Paulo (SP), com o apoio do Hospital Albert Einstein, referência em saúde. Os trabalhos já começam a ser executados na próxima semana. 

A elaboração do projeto é de responsabilidade da Superintendência de Parcerias e Concessões (Suparc) e da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi). Após a conclusão, os atendimentos e a gestão ficam sob a responsabilidade exclusiva da Secretaria de Saúde.

“O objetivo é garantir o atendimento para quem precisar de UTI, sala de estabilização, de leito clínico. Também já autorizei a parte de pessoal, para que a gente tenha, no Verdão, mais um espaço de atendimento aos pacientes com coronavírus”, explicou o governador Wellington Dias. 

Já o presidente da Arena Verdão, Jorge Arruda, faz questão de ressaltar a importância da união de forças para conter o novo coronavírus. “A Arena Verdão é uma das melhores estruturas que a capital do Piauí possui, então, é fundamental que ela também seja utilizada para contribuir no combate a essa pandemia. Acreditamos que o momento exige união de forças e trabalho integrado entre toda a sociedade”, destacou. 

O hospital de campanha instalado na Arena Verdão receberá mais de 100 leitos clínicos para atender pacientes infectados com o novo coronavírus.

Durante toda semana ouve uma a denuncia de um apresentador de rádio da capital que denunciou em mensagem gravada ao promotor Benigno que o espaço que é cedido através de PPP para o empresário Raniere Pinto seria alugado para o Governo do Estado. Tanto o apresentar quanto o promotor acham isso um absurdo.