O ex-jogador Ronaldinho Gaúcho e seu irmão, Roberto de Assis Moreira, tentam novamente sair hoje da prisão. Preso desde a sexta-feira na Agrupácion Especializada da Policia Nacional, em Assunção, no Paraguai, por uso de passaporte falso, R10 tem uma audiência de revisão de medidas que acontece na manhã desta terça-feira, diante do juiz pena de garantias, Gustavo Amarilla. Nenhum dos dois participa do tribunal, apenas cinco dos seus advogados no caso.

A defesa entrou com pedido de prisão domiciliar e ofereceu como fiança um imóvel no valor de US$ 800 mil como fiança (cerca de R$ 3,7 milhões), que se trata de uma propriedade de um fiador solidário. A casa declarada para prisão domiciliar está localizada no bairro Itá Enramada, na cidade de Lambaré, a mesma onde foram apreendidos os passaportes adulterados de Ronaldinho e Assis. Caso o juiz conceda a soltura, os irmãos serão chamados para assinar o ato correspondente.

Por enquanto, Ronaldinho acompanha como se fosse um espectador. Segundo jornalistas que cobrem o dia-a-dia do ex-atleta, ele é “simpático” aos demais detentos e não teria feito objeções a permanecer na “arquibancada”.

Ex-astro do Brasil e do Barcelona, Ronaldinho está se adaptando rapidamente à vida em uma prisão do Paraguai, disse o chefe da instalação, Blas Vera, em entrevista à “Reuters” nesta segunda-feira. O diretor afirmou que os irmãos têm camas, uma televisão e um ventilador em sua cela na prisão situada nos arredores da capital Assunção.

“Em termos gerais, ele está indo muito bem. Vejo que ele está bem disposto, do jeito que você o vê na televisão, sempre sorrindo”, disse Vera.

Os irmãos usam um banheiro comunitário e têm direito de usar o pátio externo com frequência. Os advogados da dupla lhes têm proporcionado as refeições, e eles não comeram a comida oferecida pela prisão. A instalação de segurança máxima tem cerca de 195 detentos, entre eles políticos e policiais acusados de corrupção e traficantes de droga renomados.

Os prisioneiros mais perigosos estão em uma ala diferente da de Ronaldinho, explicou Vera, acrescentando que está trabalhando para que a estadia dos irmãos seja “tão confortável quanto possível”.

Vera disse que outras pessoas presentes para a visita de praxe de domingo fizeram amizade com o brasileiro.

“Também havia um grupo de meninos e meninas e ele lhes deu as boas-vindas, abraçou-os e bateu papo com eles”, contou.

Ronaldinho, que no ano passado foi nomeado embaixador do turismo do governo do Brasil, foi convidado ao Paraguai pelo proprietário de um cassino local e chegou na quarta-feira para participar de eventos no país.

Ronaldinho Gaúcho com Dália López (E) na chegada dele em Assunção, no dia 4 de março
Ronaldinho Gaúcho com Dália López (E) na chegada dele em Assunção, no dia 4 de março Foto: NORBERTO DUARTE / AFP – 04.03.2020

Apesar de ter jogado profissionalmente pela última vez em 2015, Ronaldinho, que ainda representou Atlético Mineiro, Flamengo e Fluminense, ainda é imensamente popular entre torcedores de futebol e anunciantes de todo o mundo.

Ele conquistou a Copa do Mundo com o Brasil em 2002 e a Liga dos Campeões com o Barcelona em 2006, e foi eleito Jogador do Ano da Fifa em 2004 e 2005.