Mais um passo foi dado para a expansão da produção de energias renováveis no Piauí. Em Paulistana, o governador Wellington Dias inaugurou, nesta quarta-feira (5), a Fábrica de Cabos de Aço de Protensão para Torres Eólicas, uma filial da empresa Rutten – Rudloff Protende Engenharia, referência no setor de soluções em engenharia, que irá produzir equipamentos para a montagem das torres eólicas, gerando emprego e movimentando a economia da região.

A Rutten atenderá a Acciona, empresa de energia eólica que já está instalada em Paulistana. No primeiro momento, a empresa irá fornecer equipamentos para as torres do Complexo Eólico Lagoa do Barro mas, ao término desse fornecimento, continuará no Piauí para fornecer seus produtos para todo o Nordeste.

O prefeito de Paulistana, Gilberto José, falou sobre a importância da instalação da Rutten na cidade. “Estou muito feliz, pois essa empresa é de grande importância para nossa região. Quando tivemos as primeiras conversações, me prontifiquei, abri as portas do município para esta e para todas as empresas que aqui vieram se instalar. Que bom que esse momento chegou: o conjunto de esforços que somaram Município e o Governo do Estado levam ao desenvolvendo de Paulistana”, orgulhou-se.

Segundo o diretor de novos negócios da Rutten, Thomas Toutin, a empresa decidiu se instalar no Piauí devido ao potencial na área da energia eólica. “Procuramos a região devido à ampliação de energia. Faz todo sentido produzir aqui e fornecer diretamente aos parques eólicos. Desse modo, temos um contrato grande com o parque de Lagoa do Barro. No primeiro momento, vamos fornecer diretamente para esse parque, focar nesse produto. Mas a Rudloff é uma empresa que trabalha no mercado de infraestrutura em geral, obras de arte, pontes estaiadas, edifícios, e a nossa intenção é ampliar todo esse leque de produtos, trazendo tudo isso aqui pra o Piauí”, afirmou.

O diretor acrescentou que a empresa irá gerar empregos na região e pretende ampliar essa oferta. “Iniciamos com a geração de 30 empregos diretos e temos um plano de expansão de cinco anos já planejado e alinhado com o Governo do Piauí para chegar a 150 empregos. A empresa trabalha nessa área há 60 anos, com tradição, muita experiência, mas com muitos sonhos de ampliação. Esse é um sonho que tá sendo realizado na empresa, de se instalar em outra região do país. Agora, o nosso sonho se amplia para produzir, ser um hub produtivo para toda América Latina e fora dela também”, ressaltou.

Wellington Dias destacou a experiência e tempo de atuação da Rutten, qualificando-a para o funcionamento e geração de emprego e renda no estado. “A Rudloff é uma grande indústria brasileira. Ela vende produtos para o Brasil e para o mundo, produz cabos utilizados em pontes e, certamente, ela vai fornecer daqui para o Piauí, como agora a ponte de Santa Filomena, e para outras regiões do Brasil e do mundo, produzindo cabos para vários usos. Um exemplo são os cabos colocados nas torres de energia eólica para sua sustentação que serão produzidos em Paulistana. Fico feliz porque uma indústria gera emprego, renda, desenvolvimento e, com certeza, ajuda a dar cada vez mais competitividade para o Piauí, para o Nordeste, para o Brasil, com produtos de qualidade e a um preço mais acessível”, frisou.

O secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Igor Néri, esteve, ainda no ano passado, na sede da empresa, em Osasco (SP), buscando essa parceria e a concretização da instalação da empresa no Piauí. “Eles viriam, no primeiro momento, para fornecer o material a Lagoa do Barro. Trabalhamos para que eles permanecessem no Piauí, mostramos a localização, que é privilegiada, e, hoje, se concretiza esse sonho. Isso é só o início, a produção de 2020 da Rudloff já está toda comprometida no que diz respeito a já iniciar sua atuação no estado com tudo vendido. Isso é bom para eles e para o Piauí”, disse o gestor.

De acordo com Néri, o município será colocado no cenário nacional e mundial na produção do equipamentos de engenharia. “Já estão fazendo planos para o ano de 2021. A ideia é que haja uma ampliação da indústria fornecendo mais material e Paulistana não vai só para o cenário nacional, mas entrará no cenário mundial. A Rudloff já vai produzir cabos para a África do Sul, México e assim conseguimos desenvolver o estado como um todo”, destacou.

Programa Qualifica Piauí

Ainda em Paulistana, Wellington Dias visitou o caminhão do Programa Qualifica Piauí, ação itinerante na qual são oferecidos cursos profissionalizantes por meio de unidades móveis a fim de capacitar gratuitamente a população na melhoria de sua carreira com cursos profissionalizantes.

De acordo com o instrutor da disciplina Eletricista Básico, Jailton Luciel, após o término do curso, que tem duração de 22 dias úteis, o aluno estará qualificado para atuar em um emprego na função. “O curso traz a questão da elétrica básica, na qual fornecemos todo o preparo a fim de que ele possa identificar seus custos, instalar uma lâmpada em série e obedecer as normas de segurança que todo eletricista realmente precisa conhecer. Estamos transmitindo o conteúdo em duas sessões, teórica e prática para que o aluno possa assumir uma função de maneira mais eficiente”, declarou.

Estão sendo ofertados os cursos de cabeleireiro, corte e costura, pedreiro de alvenaria, mecânica de moto, refrigeração industrial básica e eletricista básico no caminhão com capacidade para 32 alunos. O veículo circula todo o Piauí levando atividades práticas e teóricas, com tecnologia e respectivos recursos pertinentes às áreas de qualificação propostas, dispondo de uma estrutura necessária para realização das atividades.

“A grande aposta que fazemos é na educação para a vida, para a profissionalização, como pós-graduações, a universidade, cursos técnicos e temos também essa modelagem, no qual dentro de um caminhão tem um laboratório, uma sala de aula com capacidade para atender 32 alunos. Assim, foi realizada uma pesquisa com a população sobre quais profissões têm carência aqui e ofertado cursos de qualificação. O instrutores são preparados trabalham para o aprendizado teórico e prático. Isso é bom, pois forma mão de obra qualificada na região, para que pessoas daqui possam trabalhar e abrir empresas e é isso que o Piauí quer: melhorar a renda com o Qualifica Piauí”, afirmou o governador Wellington Dias.

O projeto de qualificação social e profissional nos municípios do Piauí é uma realização do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Assistência Social, Trabalho e Direitos Humanos (Sasc) e uma importante ação promotora de elevação da qualificação de vida da população dos municípios piauienses e representa uma oportunidade para a conquista da emancipação profissional, humana e social. No total, são oito caminhões, que percorrem o Piauí oferecendo os cursos.

Outros benefícios

Em Paulistana, Wellington Dias também autorizou à Secretaria de Estado da Educação (Seduc) a tomar as providências necessárias para o início do processo licitatório para as obras de reforma e ampliação do Centro Estadual de Tempo Integral Paulistana e abrir ordem de serviço junto à empresa Equatorial para efetivar a ativação da subestação de energia, visando a climatização do Centro Estadual de Tempo Integral Lucinete Santana da Silva.  O Departamento de Estradas e Rodagens do Piauí (DER) foi autorizado a tomar as providências necessárias para a construção do viaduto em concreto armado sobre a linha férrea da Transnordestina, na PI 456, entre Paulistana e Caridade do Piauí, com a extensão de 8,5 metros, no valor de R$ 2.265.256,60.