Após confirmar que pretende disputar a Prefeitura de Picos em 2020, o tenente coronel Edwaldo Viana passou a seralvo de disputa entre partidos políticos. O militar, que deixou recentemente o comando do 4º Batalhão da Polícia Militar,  tem a sua disposição o PSL para disputar as eleições do próximo mês de outubro.  

“O coronel Edwaldo Viana foi de uma forma drástica foi exonerado do comando. O bom é que o PSL vai ter um candidato forte em Picos. Só depende dele. Vamos ter uma conversa esses dias para que possamos trazer ele para o partido. É uma grande revelação na política de Picos”, declarou.

Luis André acredita que o nome de Edwaldo Viana incomodou as forças políticas do município depois de ganhar destaque na política local. O presidente do PSL relacionou os grupos que pretendem disputar o executivo do município e os responsabilizou pela exoneração do comandante.

“Lá tem o candidato do governo. Do outro lado o candidato do Progressista. E não aceitam uma terceira via. Mas quem decide é o povo de Picos que está atento a todos esses problemas que estão acontecendo na cidade, principalmente com esse ato do governo, do secretário de Segurança e o comando da polícia”, afirmou.

Quem também demonstra interesse na filiação do ex-comandante da PM em Picos é o Solidariedade. A sigla, presidida pelo deputado estadual Evaldo Gomes, também formalizou o convite e aguarda a resposta da parte de Edwaldo Viana. “O convite foi feito. Temos total interesse, mas tudo é conversa”, disse Evaldo Gomes, ao comentar 

a possível chegada do militar aos quadros do Solidariedade. Por ser militar, Edwaldo Viana possui um prazo maior para definir sua filiação partidária, caso realmente vá para a disputa pela prefeitura de Picos no mês de outubro. A filiação pode ser efetivada apenas no período das convenções, previstas para o mês de agosto. 

Fonte: https://www.portalodia.com/