O governador Wellington Dias esteve, nessa terça-feira (5), em audiência com o diretor-presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vale do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Marcelo Andrade Moreira Pinto, tratando de soluções para três importantes obras para o Piauí.

Um dos projetos tratados na audiência foi o do Assentamento Marrecas, em São João do Piauí. “Há um problema no fornecimento de energia, que precisa de investimentos de cerca de R$ 30 milhões. Assumimos um acordo junto à Equatorial de uma linha 69 e de uma subestação. Por outro lado, com a bancada federal piauiense, vamos garantir os recursos no orçamento de 2020 para a retomada dessa obra, em São João do Piauí. Essa é uma notícia importante quando a gente está realizando o Festival da Uva”, pontou Wellington.

O governador também tratou do Projeto Monte Horebe que visa à implantação de mais 4500 hectares em produção, na mesma região. “Essa é uma região produtiva importante. Tratamos da Adutora Padre Lira interligada à Barragem do Jenipapo, que deve levar solução hídrica para 12 municípios. O projeto não previa a estação elevatória e de solução de energia e o Estado se prontificou em investir aproximadamente R$ 2,5 milhões no sistema”, comentou o chefe do Executivo piauiense.

A outra obra tratada na audiência com a Codevasf foi a da Adutora do Sudeste na região de Marcolândia, Padre Marcos, Belém do Piauí e Alegrete. “A barragem precisa ser completada com as adutoras, para viabilizar o sistema de abastecimento e dar segurança hídrica aos municípios da região, integrada com a adutora de Piaus. Foi uma reunião produtiva e, dessa forma, evita que o Estado perca recursos e garante as condições para aproximadamente R$ 110 milhões de reais em investimentos”, finalizou Dias.