O advogado da família da enfermeira Vanessa Carvalho de 27 anos, que morreu após ser atropelada pelo empresário Pablo Henrique Campos na saída de uma festa de casamento na madrugada do último domingo em um buffet na zona Leste de Teresina, disse que a intenção de Pablo era realmente matar a jovem. 

“Foram coletados no bojo do inquérito policial que o senhor Pablo possuía um sentimento de desafeto em relação a Vanessa, em razão de todas as vezes que a Anuxa discutia com ele ou era vítima de qualquer tipo de abuso no relacionamento ela recorria à Vanessa. Então o Pablo tinha na pessoa da Vanessa um empecilho, já que ela o impedia de ter o controle, o domínio absoluto em relação a sua companheira”, afirmou o advogado. 

Segundo ele, o advogado da vítima já foi entregue para a delegada competente do caso. “O celular da Vanessa já foi entregue para a autoridade policial que esta à frente da investigação. Muitas mensagens haviam sido apagadas do celular dela, provavelmente por ela própria,não sei porque razão, mas já foi entregue e será periciado, certamente esses dados devem aparecer caso existam”, disse.

Fonte:bomdiameionorte