Hoje pela manhã, na sede da Associação dos Municípios da Microrregião do Médio Parnaíba, os ex-presidentes daquela entidades e atuais prefeitos das cidades de Amarante e Agricolândia, respectivamente, Diego Teixeira e Walter Alencar, comentavam a crítica situação por que passam suas gestões com a escassez de recursos para administrar melhor as cidades.
Outro assunto discutido entre os dois gestores foi a unidade e coerência com a entidade se mantém ao longo dos tempos. A Ampar sempre teve unidade sempre que qualquer assunto é tratado, especialmente quando se trata de trabalho para a liberação de recursos para os quase 300 mil habitantes da região do Médio Parnaíba.Outro assunto importante que eles comentavam era a evolução na melhoria dos empregos dos recursos públicos por parte dos atuais gestores. Isso sem desmerecer os prefeitos anteriores. Antigamente as coisas eram mais  a vontade e os nossos antecessores não tinham tanto rigor no emprego dos recursos públicos. Hoje a situação é diferente, somos fiscalizados todos os dias e por disso, somos mais focados naquilo que administramos, enfatizaram.Walter Alencar e Diego Teixeira, são exemplos de como administram bem suas cidades. O prefeito de Amarante é advogado renomado com defesas jurídicas das mais importantes. O segundo é empresário bem sucedido e aplica os recursos públicos da mesma forma com que administra a coisa pública. Ambos são elogiados até mesmo por setores da oposição. MANELÃO E JOAQUIM NETO discutem novas etapas da copa feminina patrocinada pela AMPAR. Ainda pela manhã na sede da entidade, o secretário executivo da Ampar juntamente com o coordenador de futebol da Associação, Manelão discutiam nova forma de dar continuidade a mais uma competição esportiva patrocinada pela Associação. O torneio que agora é somente para mulheres já vem se desenvolvendo com rodadas e boas partidas, os dirigentes avaliaram o que deve ser mudado em benefício do certame. Até o momento já se pode verificar que entre as meninas do futebol, existem várias craques que com certeza devem serem aproveitadas em times profissionais do Estado.

Joaquim Neto e Manelao avaliam andamento do torneio feminino