Para conscientizar e promover boas práticas de cuidados com a segurança dos pacientes, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), em parceria com o Hospital Moinho dos Ventos, de Porto Alegre (RS), vai realizar o projeto “Segurança do paciente na Atenção Básica”, com unidades de saúde da região de Floriano. 

“Vamos começar no dia 21 de agosto nos hospitais da região de Floriano, chamando toda a rede de assistência especializada e hospitalar para discutir a segurança dos pacientes tanto na atenção básica, quanto na rede especializada”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto. 

A ação faz parte do Programa Nacional de Segurança do Paciente. Na iniciativa, a Sesapi escolheu a região de Floriano para iniciar o projeto, que será levado para todas as regiões do Piauí. “Essa é mais uma parceria entre a Sesapi e o Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conas). Esse programa traz melhorias contínuas no processo de atenção com o paciente, trazendo avanços no contexto ambulatorial e na rede terciária, além de trazer uma assistência de qualidade para os pacientes da nossa rede de saúde”, lembra a diretora da Vigilância Sanitária do Piauí, Tatiana Chaves.

Além do projeto “Segurança do Paciente na Atenção Básica”, a região de Floriano também está recebendo o PlanificaSus, que tem como objetivo a organização e a integração em rede da Atenção Ambulatorial Especializada com a Atenção Primária. 

O deputado Francisco Costa lembrou do trabalho importante realizado pela Sesapi nessa região. “Quero parabenizar a Sesapi por esse cuidado com a região de Floriano, por está levando o PlanificaSus e agora mais este projeto de segurança do paciente, que vai melhorar a capacidade resolutiva, com uma equipe mais atenciosa e com mais segurança para os pacientes de nossa região”, destacou o parlamentar.

Em 2018, o Piauí ficou em 6° lugar no ranking nacional da Autoavaliação de Boas Práticas de Segurança do Paciente, realizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O resultado é de grande relevância para o Estado para a realização de monitoramento e motivação das ações de segurança do paciente desenvolvidas pelos estabelecimentos assistenciais de saúde.

Autoria: Amanda Dourado