Em convênio com a Prefeitura Municipal de Fartura do Piauí, a Agespisa e o Instituto de Águas do Piauí estão realizando um trabalho de perfuração de poços tubulares na cidade que apresenta o problema de salinização na água. Fartura do Piauí está dentro de uma região de poços com vazão muito baixa e toda a população é abastecida por carro pipa. Em 2018, foi criado um grupo de trabalho como aval do governador Wellington Dias para tentar resolver o problema. 

Seis poços tubulares já foram perfurados e mais três devem ser perfurados até o final desta semana. Após este serviço, a Agespisa deve repassar os poços para a prefeitura, que ficará responsável pela equipagem e operação. Além de apresentar baixas vazões, os poços da cidade de Fartura do Piauí costumam fornecer água muito salina. Por isso, o Instituto de Águas do Piauí possui um projeto de dessalinização.  

“Estamos na primeira etapa que é a perfuração de uma bateria de poços para atingir um captação mínima de 30.000 litros por hora, estes poços estão sendo executados com a perfuratriz da Secretaria da Agricultura Familiar com mão de obra da Agespisa”, informou a diretora geral do Instituto de Águas, Luiz Cláudio. 

Cláudio acrescenta que, após a conclusão dos poços, as fichas técnicas e análise da qualidade da água serão enviados para três empresas fabricantes de dessalinizadores. “A partir daí, com os dados, faremos o projeto executivo, licitação, aquisição e instalação de um dessalinizador. Vamos adquirir também os equipamentos dos poços fazer a recuperação de dois reservatórios existentes e ampliar a rede de distribuição de água assim como a instalação de hidrômetros em todas as ligações”, explicou. 

Autoria: Aline Medeiros