Referência em assistência de urgência e emergência no estado, o Hospital Regional Tibério Nunes, em Floriano, contabilizou mais de 120 mil atendimentos em 2018, entre consultas, exames e procedimentos cirúrgicos, nas mais diversas especialidades. Desses, mais de 10% foram atendimentos ortopédicos, totalizando 13 mil pessoas atendidas na área. 

“Os dados comprovam que a descentralização dos serviços hospitalares é uma realidade que se observa em todo o Piauí, sendo uma das principais estratégias do governo para garantir uma assistência de qualidade e mais próxima do usuário”, comenta o secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto.

“Investimos nos hospitais com equipamentos de ponta, por meio do programa Renova Saúde, o que proporcionou a abertura de novos serviços, em praticamente toda a rede hospitalar estadual. E no interior, já observamos os resultados, mais atendimentos, o que evita as transferências para Teresina”, completa o gestor. 

O número significativo de atendimentos, também, é observado na quantidade de cirurgias especializadas que já foram realizadas. Somente no Tibério Nunes, foram 6.040 procedimentos em 2018. Em média, foram 16 por dia. Mais uma vez, a assistência ortopédica requereu maior número de atendimentos, com 1.805 cirurgias no ano. Em seguida, cirurgia geral, com 1.271 pacientes operados. Também com expressivo atendimento, a neurocirurgia, com 235 pacientes atendidos naquela unidade e que não precisaram ser transferidos para Teresina.

Esse ritmo de realização de cirurgias se mantém em 2019. Nesse fim de semana, por exemplo, nos dias 19 e 20, foram 45 cirurgias ortopédicas feitas, especialmente de tíbia, tornozelo e úmero. Antes, esse último procedimento somente era realizado na capital.

Segundo o diretor-geral do hospital, Edmar Figueiredo, o aumento nos procedimentos é resultado dos investimentos, com a consequente melhoria na assistência, na gestão e pessoal qualificado. “Adquirimos, por meio da Secretaria da Saúde, mais equipamentos, como arco cirúrgico e intensificador de imagem, além da abertura de mais uma sala cirúrgica que, atualmente, são três. Implantamos mais serviços, com isso, a demanda aumentou, pois quanto mais serviços e a sua melhoria, mais pacientes buscam o hospital”, explica Edmar.

Entre os novos serviços, destacam-se a realização de cirurgia por videolaparoscopia, hemodiálise para pacientes na UTI e enfermarias, como também a telemedicina, com assistência 24 horas com profissionais do Hospital Albert Einstein, e ainda a neurocirurgia.

Autoria: Graciene Nazareno